Ode ao carbonara: descobrimos o segredo da famosa receita romana

Por Janaina Pereira

Eu sempre via aquelas fotos de carbonara no Instagram de um jornalista e aquilo me chamava atenção. Um dia perguntei o porquê das fotos e ele me contou sua história. O jornalista em questão, Bernard Porto, viajou em 2008 com a irmã e dois amigos pela Europa. Quando chegou em Roma, já tarde e cansado, o grupo resolveu sair para comer. Hospedados perto da Estação de Trem Termini e novatos na cidade, eles andavam sem direção até pararem em uma rua qualquer, onde entraram em um restaurante simples e pediram uma pasta alla carbonara, receita típica da região. Bernard não sabia a origem do prato, sequer tinha comido alguma vez antes em sua vida. Mas algo chamou sua atenção.

“Acho que foi a compilação de muitos fatores. A cremosidade, aliada com o leve ardidinho da pimenta e a crocância da panceta. E, claro, o sabor único que me conquistou na primeira garfada”, conta.

Bernard nunca mais voltou a Roma, mas aquele prato jamais saiu de sua mente ou de seu paladar. A memória afetiva continua aguçada até hoje, graças ao hobby de tentar descobrir ‘o carbonara perfeito’. Entre um e outro restaurante de São Paulo, ele experimenta o prato sempre tentando voltar àquela noite mágica. Mas sabe que jamais vai conseguir tal êxito.

“Eu acho que às vezes essa minha busca pelo carbonara perfeito e, no meu caso, igual ao que comi em Roma, é completamente utópica. Isso deve ser um reflexo da minha memória afetiva naquele momento, que marcou profundamente minha passagem por Roma e o meu mochilão no geral. Para ser sincero, nem devo lembrar perfeitamente de como era exatamente o gosto daquele carbonara. Por isso que, no final das contas, essa busca acaba sendo sempre em comer o melhor carbonara que encontrar”.

O encanto de uma viagem está nisso: os gostos, os cheiros, as sensações dos lugares que ficam na memória e que jamais vão se repetir. É como uma foto, que eterniza o momento e faz com que o instante seguinte já seja difere11830130_10153127831257428_1103717306_nnte. A lúdica história gastronômica de Bernard me fez pensar se, de fato, há algo de especial nesse molho. Eu mesma já comi alguns carbonaras péssimos mundo a fora, mas me recordo de outros bons, sempre na Itália, claro. Resolvi, então, ir em busca do carbonara perfeito e convidei o Bernard e o chef Marco Renzetti, italiano de Roma e que no Brasil está à frente da Osteria del Pettirosso, para um encontro em que pudéssemos aprender os truques dessa tradicional receita.

O chef Marco é um dos mais conceituados de São Paulo, e de suas mãos saem pratos inesquecíveis. Dava para ver pelos olhos do Bernard que o carbonara da Osteria del Pettirosso é mesmo especial (vejam aí ao lado a foto que ele mesmo tirou do prato!).

“Por ser romano de berço, tinha altas expectativas sobre o carbonara do chef Marco. Imaginava que ele pudesse me transportar pelo menos um pouco à minha experiência vivida em Roma. E devo dizer que ele conseguiu atingir minhas expectativas com louvor! Apesar da atmosfera ser diferente, o carbonara da Osteria Del Petirosso conseguiu trazer um pedacinho de Roma ao meu prato e às minhas papilas gustativas. Estava realmente muito bom!”, comentou o jornalista.

Então o Bernard conseguiu, por alguns instantes, se sentir um pouquinho de volta a Roma. Sentiu que sim, é possível encontrar um carbonara autêntico dentro da italianíssima São Paulo. O segredo desse carbonara? O chef Marco Renzetti conta no vídeo a seguir.

Ficou com água na boca? Se o jornalista que procura o carbonara perfeito gostou – e ele é exigente, viu? – fica a dica: carbonara do chef Marco na Osteria del Pettirosso é um pedacinho de Roma em Sampa. Está esperando o que para ir lá provar e vir aqui me contar?

Ah, e como o carbonara é o rei dessa matéria, a gente também experimentou a receita da patata alla carbonara (foto), criação mais que especial do chef. Maravilhosa, claro.

11855564_10153127831252428_1367500672_n

E qual a conclusão do Bernard, aquele que procura o carbonara perfeito?

“Não sou um expert nos ingredientes, mas tudo me pareceu sensacional! Só não posso dizer que é o carbonara perfeito porque esse, só o daquele restaurante de bairro pequeno e singelo próximo à Termini (risos)”, brinca.

A memória afetiva nos leva às nossas melhores lembranças, e é capaz até de nos transportar aos lugares onde estivemos, aos momentos em que vivemos e, porque não, aos sabores que experimentamos. Sim, o Bernard tem razão, ele nunca vai encontrar o carbonara perfeito, mas ele reviveu, ainda que por pouco tempo, aquela sensação de felicidade gastronômica que alguns pratos conseguem nos proporcionar. E alguns chefs, como o Marco Renzetti, sabem fazer isso muito bem.

Osteria del Pettirosso

Alameda Lorena, 2.155 – Jardins – São Paulo – SP

Telefones: (11) 3062-5338 e (11) 3062-4531

Foto da capa: Divulgação

Demais fotos: Bernard Porto

Anúncios

Um comentário sobre “Ode ao carbonara: descobrimos o segredo da famosa receita romana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s